Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \23\UTC 2010

Comida,diversão e arte

Hoje eu tive tempo de escrever um texto literário, mas preferi conhecer o Museo Capodimonte e dormir um pouco (ok,demais) pra me recuperar de ontem.  Fomos no ap do Mohhamed comer pizza e beber pra sair depois. Tínhamos três opções: ir numa festa na casa dos amigos dos roomates do Mohhamed ou num pub com o pessoal da @. Adivinhem qual eu preferia… Festa em casa, é claro. Mas a Verônica não quis de jeito nenhum, então fomos no pub, que é o mesmo da festa da Marina. Cheguei lá, só deu tempo de tomar uma Heineken, ser apelidada de Chihuahua (pq eles não conseguem achar um apelido condizente com a minha pessoa, então inventaram qualquer coisa que soe engraçado) e apagar bonito na mesa, como sempre foi de praxe. Eu consigo dormir em qualquer lugar sob qualquer circunstância, é só estar cansada ou ter bebido um pouco (não o suficiente pra ficar enlouquecida).

Na casa do Mohhameed, bebemos oito garrafas de vinho entre sete pessoas, comemos pizza margherita e dançamos até não poder mais. Foi tão divertido, muito vou freqüentar aquela casa. Todo mundo é faceiro, maluco e de nacionalidades diferentes, me sinto dentro do filme “Albergue Espanhol”. O Guido, italiano, é meio que o “chefe da casa”, muito querido e engraçado (gordinhos, sempre). A Sophie, francesa, é um doce. O espanhol que não lembro o nome é uma figura, bem fora da casinha, e o outro italiano tava bêbado demais pra eu formar juízo de valor sobre ele, vou dar essa chance. O Mohhamed, que é egípcio, vocês já sabem que é totalmente sem noção. Eu e a Verônica tivemos nossa introdução à Tarantella com o Guido e eu fingi que danço samba, hahaha. Mas um outro espanhol chegou lá e me desmascarou, maldito. Daí eu inventei que era um tipo diferente de samba, um que tu vai indo pra trás, hahahahaha. O pior é que todo mundo acreditou. Jesus cristinho, eu danço muito mal.

Não tenho a mínima ideia da hora que chegamos, só sei que foi depois das duas pq a Valentina disse que tava acordada até essa hora e não nos viu chegar. Acordamos as 9 e pouco pq queríamos ir pra Sorento, uma cidadezinha aqui perto, mas enrolamos demais e tivemos que ficar por aqui mesmo. Fomos no Museo Capodimonte, que é lindo demais. Lá e em outros pontos turístico de Napoli está acontecendo uma exposição de arte muito boa, Ritorno al Barocco. Tenho paixão por museu, vontade de armar uma barraquinha e viver lá dentro. Esse era enorme e lindo, no século XVIII era a moradia da família Bourbon. Quando entramos, eu não tinha ideia de quanto tempo levaríamos pra ver tudo e a Verônica entrou a contragosto, então tive que ver tudo muito rápido (dois andares em duas horas). Pretendo voltar lá outro dia e ver a pintura que o Andy Warhol fez do Vesúvio. Também queria a blusa da pintura, mas custa 20 euros (ouch).

A sensação de estar num museu com milhares de obras de arte é indescritível. Lembro de quando eu fui no Louvre e passei 12 horas lá dentro, completamente alheia ao mundo exterior. Não sou entendida em arte, conheço o básico, mas adoro apreciar como leiga mesmo. Quadros magníficos, com expressões tão reais que parecem de verdade, trazem-me lembranças que nunca tive, levam-me a lugares em que nunca estive, despontam sensações que eu nunca vou sentir, a não ser ali, naquele momento em que eu observo cada pincelada… Imaginando o que o artista pensava enquanto criava uma obra tão forte. Tenho muito o que pesquisar no google agora, to cheia de curiosidade sobre certos artistas. O único que eu conhecia mesmo era o Caravaggio. E os aposentos da família Bourbon, que loucura! Minha imaginação voou longe, mas se eu tentar descrever aqui tudo que passou pela minha cabeça literariamente vai soar incrivelmente cafona. Enfim, eu fiquei pouco tempo lá, mas foi o suficiente pra inflar meu coraçãozinho de poesia e beleza, como é bom.

Na volta, passamos no mercado e eu me atraquei a comprar queijos, viciei em muzzarela de búfalo, é muito foda, sério. Comprei queijo brie também, outra paixão minha. Aproveitei pra comprar umas guloseimas, salada, frutas e vinho beeeem barato, que ainda não provei, to com dor de garganta. Procuro pensar que, se é italiano, é bom, porque até agora não comi coisa alguma que não fosse absolutamente deliciosa, com exceção do suco de morango e os biscoitinhos do avião.

Quando chegamos em casa, às 16h30 (anoitece e fica muuuuuito frio às 17h), finalmente almoçamos. Desmaiei de sono e acordei depois pra tomar chá com biscoitos com a Valentina e a Ira (ucraniana maluca). Esta nos ofereceu balas ucranianas de lagosta! Ta, mentira, é a marca, mas como ta escrito coisas em ucraniano com um desenho de lagosta eu choquei e decidi provar. Ela ficou dizendo que era de lagosta mesmo, nos tirando, mas era normalzinha. Como no primeiro dia ela nos deu uma sopa com aparência de diarreia (ok, era boa) e logo em seguida nos ofereceu suco de tomate (o genuíno pomarola, porém mais líquido, vê se pode), eu acreditei muito confiante que era de lagosta mesmo.

Estou preocupada com meu italiano, que está muito ruim e eu não pratico por preguiça, já que a maioria do pessoal que eu conheço fala inglês. Quero treinar meu francês com a Sophie e meu italiano com a Valentina, mas inglês é tão cômodo, eu já voltei a pensar e falar sozinha em inglês… Também não dá pra manter uma conversação com um vocabulário limitado. Vou estudar, algum dia. Agora vou ler “A sangue frio”, porque eu estava em crise de abstinência de literatura.

To sem internet agora pq o Mohhamed tá em Amsterdam,então tive que pegar emprestado da ucraniana roomate. Não sei quando vou conectar de novo,por isso quis dar notícias agora. Arrivederci!

Anúncios

Read Full Post »

Enfim,um lar

Ok ok,vou começar esse post reconhecendo que fui dramática no post anterior. To bem melhor agora,que finalmente tenho um lar. Estamos morando num apartamento de um prédio muito antigo quase na Piazza Garibaldi,que é relativamente central e tem estação de metrô bem pertinho. O problema é que é uma região meio perigosa,tem umas pessoas estranhas por tudo e bem na nossa rua montaram um camelô infinito e bem feioso. Na frente do nosso prédio tem um mercadinho chamado My Africa, do lado uma lanchonete árabe,que, por sua vez, fica na frente de um salão de beleza chinês que fica na frente de um restaurante japonês…ufa! Tem de tudo,é tipo um gueto multicultural.

No momento to no ap do Mohhamed, que fica num prédio bem assustador numa ruela punk,mas é ótimo ficar aqui pq as pessoas são muito legais e  (plus) tem internet. Tem um espanhol mucho loco fazendo malabares, uma francesa simpática com quem eu estou conversando em francês, um italiano que quer ir pro Brasil e um outro italiano que tá fumando por aí. Sempre tem amigos aqui,casa cheia e divertida, cheia de bebida e afins. Curti,queria morar aqui,mas não espaço. Só que o meu ap é bem melhor,mais bonito,conservado,ajeitadinho e organizado,só tem mulher,afinal.Estamos entre cinco: eu, Verônica, Irena (intercambista ucraniana e doida da AIESEC) e mais duas italianas muito queridas. Quando chegamos ontem,a Valentina cozinhou massa com molho de tomate pra nós e de noite,tomamos chá e assistimos vídeos de tarantella no youtube,e elas dançaram pra gente,avacalhando.Foi engraçado. Quero aprender tarantella,não sei nem sambar e quero dançar música italiana!

Ontem fiz compras tb,o que melhorou o meu humor consideravelmente. Comprei um casaco de lã azul escuro lindo por 30 euros,um vestidinho de inverno e várias meias quentinhas para que os meus pés não congelem. To me sentindo bem agora,as coisas estão se ajeitando,eu to na Italia,vou numa disco club hoje,tomar umas pra ficar mais faceira… enfim,tá tudo bem,look at the bright sight of life,etc. Estão nos servindo café agora,então vou encerrar meu post agora sem fotos,tá dando erro de html aqui ¬¬ Vejam minhas fotos no orkut!

Bacio!

Read Full Post »

Sempre tem um porém

Putz, não to muito feliz com as circunstâncias do intercâmbio. Ainda não temos onde morar e nem ideia de onde ou quando teremos nosso apartamento. As outras trainees que estão morando na casa de reality show (elas são do outro comitê local da @) já tem água quente e calefação e tudo que precisam. É longe, mas pelo menos elas tem uma casa só pra elas – e maravilhosa, ainda por cima. Só agradeço por não morar lá porque eu sou muito diferente delas e duvido que eu seria feliz convivendo com a chinesa e a cazaquistanesa (?), somente a polonesa é legal. Eu também sou radicalmente diferente da Verônica, mas estamos unidas pela pátria e língua materna ao menos. O Mohhamed ta indo hoje pra uma casa no centro morar com outros intercambistas que estão morando em Napoli pra fazer mobilidade acadêmica pelo Erasmus (dizem que são loucos da cabeça). Eu e a Veronica ainda estamos em casa de famílias (todos muito bons, mas queremos nosso cantinho!). O ap do centro que tinham achado no fim era uma porcaria e agora a Anna (minha buddy) ta procurando mais, mas não sei o que vai acontecer agora.

Tudo ta muito incerto e desorganizado – é o napolitan way, eu sei – e tudo que eu queria agora é uma certeza na vida. Todo mundo da @ tem provas difíceis e tem que estudar, sem muito tempo pra gente, acho que isso ta catalisando a situação caótica. Não é que eu queira atenção, eu to o tempo todo com o Andrea e não me sinto sozinha, eu só quero um lugar definitivo pra ficar e um pouco de independência. Talvez eu esteja sendo chata, eu sei que intercambistas precisam estar abertos a qualquer tipo de circunstância, mas eu não esperava tanta confusão, realmente.

Quero aproveitar meu tempo e to feliz por estar aqui, mas as coisas definitivamente precisam se ajeitar. Ainda por cima descobri hoje que só vamos dar aulas uma vez por semana por uma ou duas horas (nem isso é certo!!) e pra uma só turma, que deverá ser quase expert em Brasil pra apresentar depois o país numa competição. No tempo livre, vou ter que trabalhar na @ (não sei dizer não, coisa triste). Vou tentar é me unir ao Mohhamed, que quer viajar o máximo possível e já ta indo pra Amsterdam sexta até, to get wasted com uns amigos. Ele é muito engraçado, feliz e festeiro e todo mundo aqui adora ele. Mas não vou pra Amsterdam com ele. Pra Praga, talvez.

Hoje tive que acordar as 7 e meia da matina pra vir pra universidade com o Andrea,pq é hoje a prova dele,soh que ele ainda nao sabe o horario,o professor simplesmente nao avisa nada. Ele me lembra um outro professor, da FACOS, muito famoso, porque ele tem 74 anos (ja devia ter se aposentado mas apresentou recursos e vai dar aula ate morrer),vive contando historias da sua infancia e dizendo que os tempos eram outros e faz as provas mais dificeis do curso,nas quais os alunos tem que responder tudo perfeitamente senao zeram a questao. Quem estuda na FACOS sabe de quem eu to falando. Entao,existe uma versao italiana deste professor,que divertido! (nao pro Andrea,que estudou ate nao poder mais e acha que vai ir mal). To meio de cara pq a minha reuniao é soh as 14h30 (a hora marcada,pq ontem esperamos 2 horas e meia pela pessoa responsavel da empresa). Todo mundo se atrasa muuuuuito aqui,mais que no Brasil. Odeio esperar e hoje ta um dia lindo,perfeito pra ir passear e eu nao posso ir pq tenho 10 kgs nas costas (laptop enorme). Nao to exagerando,eu pesei a mochila no aeroporto.

Tudo anda muito frustrante por aqui,to precisando fazer alguma viagem,alguma coisa diferente,uma boa noticia ao menos,senao vou ficar mau humorada e triste e eu nao quero ficar triste na Italia,é quase um absurdo. Alem do mais,se voce é um trainee e nao vibra de alegria, as pessoas nao gostam muito de voce,e como eu preciso me integrar e sou timida e fechada,vamos la,preciso de doses de endorfina.

Ok,ja reclamei demais. Deixo voces com um pouco de mau humor e uma foto da imundicie de Napoli,pra combinar com o meu estado realista no momento.

Tem muitos predios aqui precisando de uma boa reforma

A mafia controla o lixo aqui,entao esse tipo de visao é bastante comum,até mesmo na frente de igrejas lindas e pontos turisticos,como é o caso da foto.

Read Full Post »

Fotos,finalmente!

Oi gente! Finalmente posto as fotos que prometi,mas a maioria ja coloquei no orkut (eh muito mais facil de subir tudo). Como eu odeio o wordpress e nao entendo pq eu fui fazer um blog atraves dele (ok,eh mais bonitinho),eu vou postar soh algumas fotos aqui e o resto vai tudo pro orkut. Aqui postei soh as fotos que nao tem no orkut,com legenda,pra voces entenderem.
Ainda nao sei quando eu vou me mudar,deu tanta confusao que eh dificil de explicar. Soh sei que nao vou mais morar na casa de reality show pq era muito longe e rolou um stress entre os dois comites da @ em Napoli. Entao algum dia (nao sei quando MESMO) acredito que vou morar num apartamento no centro historico,que eh o melhor lugar de Napoli,onde estao as igrejas,alguns castelos,cafes,piazzas,enfim.
Ja to em fase de experimentaçao de doces e pizzas italianas,nossa,como a comida eh boa aqui,serio!Quero morar aqui pra sempre!Tudo é muito mais leve e delicioso,cheguei à conclusao que a comida brasileira é muito gordurosa e over. Claro que eu gosto (#adoro) mas prefiro a italiana,toda a vida. E aqui (como muitos de voces sabem) quando tu pede uma pizza (que custa em media 3 ou 4 euros) vem uma pizza enorme e nao existe outro tamanho. Eu soh consigo comer metade,entao divido com alguem sempre (estrangeiros somente,pq italiano que é italiano come a pizza inteira,mesmo sendo uma menina raquitica).
Quando eu fui numa pizzaria jantar com o pessoal da @,nao sabia que sabor escolher. O Andrea me disse pra comer ou Margherita ou Marinara,mas, brasileira que sou, acho muito sem graça e gosto de pizza cheia de coisas. Entao pedi uma que parecia o que conhecemos como pizza portuguesa. Quando a minha pizza chegou, tinha um OVO FRITO no meio da pizza! O Andrea riu muito da minha cara e contou pros pais dele,que ficaram indignados gesticulando muito. Pizza (e comida em geral) aqui soh pode ser a mais tradicional possivel, queijo,molho e alguns temperinhos. Ontem fomos no aniversario de uma tia do Andrea e a mae dele contou pra todo mundo da tal da minha pizza com ovo (vontade de me enfiar dentro do sofa) e todos riram muito da estrangeira que nao sabe comer (alguns torceram o nariz). As comidas do aniversario,alias,eram uma delicia,muitos salgadinhos e doces tipicos e maravilhosos.
Enfim,por enquanto eh soh,vou trabalhar um pouquinho nas minhas aulas agora e amanha ou depois conto mais novidades! Ci vediamo domani!

No Centro Historico de Napoli

Primeira vista da Italia

 

No aeroporto de Malpensa, Milao

Brasileiras mofando no aeroporto

Eu e o Andrea

Palazzo municipale

Read Full Post »

 Nossa,ja faz quatro dias que eu to na Italia,nem parece. Considerando que eu passei um dia inteiro inutilizada devido à dor de barriga,realmente nao fiz muita coisa. Anteontem conheci a Dora,minha TN manager e um amor de pessoa.Alias,ela me disse que uma amiga hungara sua que ta morando no Brasil descobriu meu blog e perguntou pra ela se era ela mesmo a menina da Hungria que eu mencionei no post anterior,e eh mesmo!Internet eh uma coisa muito louca.Entao se voce esta lendo isso agora,menina hungara,de um alo,deixe um comentario,entre em contato,podemos nos encontrar no Brasil depois e fazer alguma coisa!

Ontem eu,Dora e Mohhamed (intercambista egipcio) nos encontramos no centro historico de Napoles pra explorar o lugar,que, alias, eh maaaaaaravilhoso,lindo demais!Em breve postarei fotos!Comemos um docinho maravilhoso (o meu era cheio de Nutella,q eh muito popular por aqui) e passeamos muito.Conheci o famoso Castello Del’Ovo,que fica no mar e eh muito antigo e enorme,passeamos por um jardim lindo e pela divina Piazza Del Plebiscito. Andei de metro sozinha tb (pra ir e voltar) e, como ja era de se esperar,consegui me perder um pouquinho.Burrice basica de primeira viagem,tomei o metro na direçao contraria,elele!Mas me liguei sozinha e peguei de novo,eh bem barato o transporte aqui,tu compra um biglietto por 1 euro e pode andar de metro ou onibus pra qualquer lugar por uma hora e meia!

De noite fomos a uma festa de uma menina da AIESEC que esta hospedando a Veronica, a Marina.Era num pub meio afastado da cidade (pra mim tudo eh afastado e longe,pq a cidade eh tao grande q parece fora dela,mas nao eh,eu que sou provinciana). Foi muito divertido,ela levou tiramisu e espumante e pagou doses de tequila e absinto pra todo mundo.Eu queria comprar uma budweiser mas nao me deixaram pagar,os meninos sao muito cavalheiros aqui.Todos dançavam muito,super animados e divertidos.As musicas eram basicamente de rock internacional,como Jet,Clash,White Stripes.Dancei e cantei bastante com eles,foi super legal. Aqui eles fazem um ritual de iniciaçao semelhante ao do trote quando chegam intercambistas: os homens fazem um circulo em volta da pessoa e ficam pulando em roda e fazendo movimentos,am…pelvicos?Nao exatamente, nao te preocupa,Rafa,nao eh nada demais!Nao lembro o nome disso em portugues,mas lembro que fazem isso nas engenharias,quando tem pouca mulher na turma.

Voltamos super cedo pq é época de exames aqui e o Andrea é super estudioso e ta quase se formando em economia.Ja me sinto em casa no apartamento dele,pq todos me tratam muito bem,mas quero ir logo pra casa dos intercambistas pq eu sou muito dependente dos horarios dele.E como ele tem que estudar,me sinto um estorvo tambem.Acho que amanha ja estarei morando na nossa casinha adoravel.Dizem que tem 5 ou 7 quartos (cada um me diz uma coisa),piscina,lareira,jardim e jogos.Eu e o Mohhamed brincamos que eles colocaram cameras escondidas e vao fazer um reality show sem a gente saber,hahaha. O problema eh que eh meio afastado da cidade (propositalmente,para eles fazerem todas as festas da AIESEC la).Nada que um trem e metros nao resolvam.

Agora to na universidade de novo,e dessa vez nao trouxe o laptop por comodidade mesmo,eh muito pesado e a minha mochila ta começando a descosturar! Daqui a pouco vou almoçar e depois tem reuniao da AIESEC. To louca pra fazer compras aqui,ta tudo em promoçao! Achei um casaco de la lindo e enorme por 20 euros e uma bota de couro cano longo chiquerrima por 15! Mas eu nunca compro coisas sem antes pesquisar bastante,entao ainda nao comprei (me segurei muito).

Quanto aos italianos,achei todos muito educados,nao como me disseram que seriam,grosseiros e duros.Eles vao direto ao ponto,isso eh fato.Sao um pouquinho brutos sim,mas nada insuportavel.Pedi informaçao varias vezes e todos foram muito doces comigo.Talvez porque eu falo em italiano e da forma mais polida possivel,sempre pedindo por favor, gostaria, com licença…Mas isso eh basico. Dizem que os italianos do sul sao os mais doceis e amaveis,por causa do sol e calor. Faz sentido,em Milao vi muito italiano mal educado.

Bom,vou indo gente,obrigada por acompanharem meu blog!:D Adoro feedbacks,entao comentem à vontade! Eu disse que tentaria escrever utilizando recursos do Jornalismo Literario aqui,mas como nao tenho tempo ainda,ta meio dificil.Sempre acabo escrevendo direto no blog da forma mais rapida possivel,como se fosse um email mesmo. Mas em breve escreverei melhor,prometo! Buongiorno a tutti!

Read Full Post »

Primeiro sinal de vida

Ciao, amici!  Neste blog pretendo contar minhas peripécias, tragédias e impressoes sobre esse pais maravilhoso chamado Italia. Antes de mais nada, quero deixar claro que os teclados daqui nao tem todos os acentos que o nosso rico portugues necessita, entao, enquanto eu nao puder utilizar meu notebook (nao trouxe adaptador,que anta), minha gramatica ficara um pouco capenga.

Bom, vamos ao principio. Estou morando em Napoli, no sul da Italia, para fazer um intercambio pela AIESEC. A partir do dia 18, darei aulas de cultura brasileira para estudantes de 15 anos. Ainda estou a preparar as aulas.

Sobre a viagem: demorei cerca de 36 horas pra conseguir chegar aqui, mas por causa das conexoes, ja que os voos nem demoraram tanto assim. Viajei com outra brasileira que esta participando do mesmo intercambio que eu, ela se chama Veronica. Mofamos muito no aeroporto de Malpensa, em Milao (em breve postarei fotos engraçadas, no momento esta impossivel).

Ainda nao tive a oportunidade de explorar a cidade, no momento estou em uma espécie de sala de informatica da Universidade Federico II. Este fato é o desdobramento de uma série de acontecimentos…

Coisas que voce nao espera passar na Italia

° Uma das malas da Veronica foi perdida na viagem, acreditamos que foi de Milao a Napoli porque varias pessoas nos disseram que o aeroporto de Malpensa é uma porcaria. Mas tambem disseram que eh facil conseguir as bagagens de volta.

° Em decorrencia disso, tivemos que trocar os lugares onde iriamos ficar. O acordo era que os 7 trainees que estao participando deste intercambio (o primeiro DT deste comite local da AIESEC) ficariam em um apartamento, mas a TN manager (pessoa responsavel) eh da Hungria e soh esta chegando hoje. Por isso, alguns membros da AIESEC tiveram que nos acolher em seus adoraveis lares. A minha buddy (pessoa que ajuda no que precisamos) eh uma menina simpatica chamada Anna, mas como muitas roupas da Veronica estavam na mala perdida, eu fiquei na casa do buddy dela, o Andrea.

° No  voo de Milao a Napoli, eu pedi um suco de laranja e me deram um suco mega artificial de morango e uns biscoitinhos ruins. Eu tava com fome, entao comi tudo bem faceira. O problema eh que essa refeiçao medonha me rendeu uma infecçao alimentar das brabas e eu vomitei 3 vezes na noite de segunda para terça-feira. Tive que comprar plasil e passei o dia inteiro na cama. Ou seja, eu chego em Napoli (cidade da melhor pizza do mundo, entre outras comidas deliciosas) e a minha refeiçao do dia é: uma maça e duas torradinhas com margarina. Infeliz, mas ok, coisas de intercambio.

Pelo menos achei legal ficar na casa de uma familia italiana. O Andrea eh super querido e simpatico e adora viajar, ja conhece toda a Europa e me deu mil dicas de lugares para ir. Conversamos bastante e temos bastante coisa em comum, como bandas preferidas e afins. Eu queria praticar meu italiano com ele e ele queria praticar seu portugues comigo (ele fala frances, espanhol, italiano, ingles e um pouco de portugues), mas no fim acabamos falando ingles, que eh o mais facil. Ou entao misturamos todas as outras linguas ate desistir e falar ingles mesmo.

A mae dele eh a tipica mamma, muito amavel e calorosa. Me abraçou e me apertou muito, fica falando bem de mim pra todo mundo e me chama de bella o tempo todo. Quer que eu coma as comidinhas dela, me prepararam altas delicias, mas nao da (drogaaaa). Ontem, enquanto a familia jantava (e eu tomava cha de camomila,uhul), assistimos House em italiano,foi interessante.

O transito aqui eh muuuito caotico, pior que o de Sao Paulo. Ninguem obedece regra alguma,todos estacionam onde querem,ultrapassam em qualquer lugar, se enfiam por tudo e as ruas sao super estreitas, o que dificulta tudo. Fiquei assustada com as motos, que sao muitas e andam ate pelas ruas, pelo calçadao, enfim…

Bom, tenho muita coisa a contar mas acho que ja me estendi demais. Daqui a pouco vou almoçar e nao posso demorar muito mesmo. Hoje sonhei que estava no Brasil e quando acordei e percebi que estava na Italia me deu muita saudade de tudo. Mas eu to adorando a experiencia e sei que vou evoluir muito aqui! Eh isso, em breve conto mais novidades!

Arrivederci!

Read Full Post »